Síndrome de Ardência Bucal (SAB)

Também chamada de glossopirose, glossodínia, estomatopirose, estomatodínia, parestesia bucal, ou vulgarmente conhecida como “ardência ou queimação na boca”. É uma patologia pouco conhecida, mas bem mais comum do que se pensa, que provoca um grande desconforto e, em muitos casos, dor intensa, devido a uma sensação de queimação e/ou ardência constantes em uma ou várias regiões da boca.

Em estatísticas destacam-se os seguintes dados:

A SAB afeta mulheres numa proporção de 7:1 com relação ao sexo masculino;

– Cerca de 14% das mulheres pós-menopausa sofrem de SAB;

 – Não há relatos na literatura de casos em crianças;

– Cerca de 20% dos pacientes com SAB são cancerofóbicos;

– A área mais afetada da boca é a língua (80%), seguida do rebordo do palato / alvéolo (45%) e dos lábios (40%).

Existem, didaticamente, 03 tipos de SAB:

Tipo I (32%) = Sem sintomas ao acordar, mas a ardência começa e aumenta em intensidade durante o dia. Os sintomas não desaparecem e apresentam-se diariamente;

Tipo II (55%) = A ardência está presente ao acordar e persiste ao longo do dia. Os sintomas não desaparecem e apresentam-se diariamente;

Tipo III (13%) = Sem um padrão regular de ataques de ardência e envolvimento de áreas incomuns. Os sintomas apresentam-se em dias aleatórios.

Causas mais comuns: deficiência de vitaminas do complexo B, distúrbios hematológicos, diabetes do adulto não diagnosticada, xerostomia / hiposalivação severa, bruxismo, cancerofobia, ansiedade, depressão, climatério, alergia a alguns materiais e alimentos (essências, corantes, conservantes e canela, ácido sórbico, propilenoglicol, ácido benzóico).

As consequências dessa síndrome envolvem desde problemas físicos, como restrições alimentares, dificuldade de deglutição e ingestão de alimentos e desconforto constante pela queimação, indo até problemas emocionais sérios, como estresse, depressão e ansiedade.

 A SAB é um problema mal diagnosticado e são poucos os profissionais qualificados para seu tratamento, o que deixa os pacientes inseguros, sem saber a quem recorrer. Deve ser feito o diagnóstico diferencial com outras patologias, como língua geográfica e líquen plano.

Artigo Síndrome de Ardência Bucal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>